Páginas

sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

Dieta equilibrada ajuda a melhorar a saúde e o humor

Mudanças simples em nossa alimentação diária pode trazer inúmeros benefícios. Estudos científicos já comprovoram que além de mais saúde e vitalidade, consumir alimentos ricos em nutrientes e vitaminas aumenta a qualidade de vida e melhora o humor. Confira abaixo os resultados dos últimos estudos na reportagem publicada na imprensa:



Mudanças na dieta ajudam a melhorar a saúde e o humor
26/01/2010
O Globo


Alguns alimentos têm o poder de melhorar a digestão, aumentar a qualidade do sono e podem até mesmo deixar você mais feliz. Pesquisas feitas por universidades como Harvard e Johns Hopkins, nos Estados Unidos, mostram que aumentar a ingestão de fibras e diminuir o consumo de gorduras e álcool pode diminuir as dores de cabeça. Já o consumo de pratos ricos em ômega 3, presente no salmão, na sardinha e no atum, afasta as chances de depressão. Confira a lista dos alimentos que fazem bem ao corpo e aumentam a felicidade:

Alimentos ricos em vitamina B12 e ácido fólico - Entram nesta lista carnes magras, as folhas verdes escuras como o brócolis e o espinafre, os ovos e as leguminosas como o feijão e o grão de bico. Segundo pesquisadores da King´s College, em Londres, as duas vitaminas ajudam a equilibrar o sistema nervoso central e afastam o risco de demências. Em países onde a ingestão de B12 e ácido fólico é alta, o risco de depressão é baixo.

Frutas e verduras - Donos de uma concentração altíssima de vitaminas, minerais e antioxidantes, estes alimentos regulam o intestino e fornecem energia. Pesquisas indicam que pessoas que consomem frutas e verduras todos os dias são 11% mais saudáveis do que aqueles que não têm o hábito de comê-las com regularidade. O ideal é comer de 400 a 600 gramas (ou dois copos de requeijão cheios) de legumes e frutas todos os dias.

Alimentos ricos em selênio - Poderoso antioxidante, o selênio protege as funções cerebrais e podem diminuir a depressão ligada ao envelhecimento. Basta comer uma castanha-do-pará por dia para suprir a necessidade deste mineral. Além da castanha, também está presente nos grãos integrais, nos feijões, nas carnes magras, nos laticínios desnatados e nos frutos do mar.

Peixe -Comer peixe no mínimo três vezes por semana traz uma série de benefícios para a saúde. Homens e mulheres com uma dieta rica em ômega 3, encontrado no salmão, na sardinha, na truta e no atum, têm menos sintomas depressivos, indica um estudo da Universidade do Tennessee, EUA.

Chocolate amargo -Capaz de aumentar a produção de endorfinas, o chocolate amargo também é rico em polifenois que protegem as artérias. Um estudo feito na Noruega mostrou que homens que comiam uma barra de chocolate amargo diariamente tinham um risco menor de infartos . Mas, para obter os efeitos benéficos sem engordar, basta comer uma barra pequena (30 gramas).

Alimentos ricos em vitamina D - Mulheres com pouca vitamina D no organismo têm mais tensão pré-menstrual (TPM), são mais ansiosas e costumam ser mais deprimidas. A vitamina D é sintetizada pelo contato dos raios solares com a pele, mas a alimentação também pode dar uma ajudinha. Fígado de boi, queijos e gema de ovo são ricos na substância. Vale a pena também investir em alimentos fortificados com a vitamina D, principalmente leite e iogurte, sucos e cereais integrais.

Fonte: www.oglobo.com.br

quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Na capa da Prana Yoga Journal

terça-feira, 26 de janeiro de 2010

Santosha

por Aline Silveira

A minha pergunta é: quando você vê um diamante bruto como este da foto, você consegue imaginá-lo lapidado? Você consegue ver a parte boa, a parte que vai reluzir e encantar?

Acho que com as pessoas é a mesma coisa. tendemos a ver a parte que nos incomoda, a parte feia, a parte que nos deixa irritados. Todo dia parece ser a mesma coisa e parece que vai ser assim para sempre. Mas e se, de repente, fizermos um esforço a mais para poder ver o outro "lado" daquela pessoa? Um esforço para vermos o lado lapidado, reluzente e transparente? As qualidades, as bondades, a luta que a própria pessoa faz para conviver com milhões de outros diamantes brutos que estão por aí?

Mudar o olhar e focar em ver o melhor é uma coisa trabalhosa e que nos toma bastante energia. Mas tenho certeza que, mesmo não desejando conscientemente isto, as coisas ruins acabam não aparecendo mais com tanta frequência e, as coisas boas, surgem com mais facilidade e mais repetidamente durante o nosso dia. E se esta atitude persistir durante os anos, talvez possamos ser pessoas melhores. O nosso entorno poderá será melhor, nossas expectativas não serão tão frustradas, nosso viver será mais tranquilo. Mais ou menos como um provérbio chinês que diz assim: "espere o melhor, prepare-se para o pior, receba o que vier".

Ser uma pedra bruta, sim, mas sabendo que pode ser lapidada. Presenciar uma pessoa num momento arrogante, sim, mas sabendo que talvez ela não seja sempre assim. Quem sabe praticar mais santosha (contentamento) com o que temos, procurando sempre melhorar, seguir um caminho que tenha mais a ver com a gente, se deixar machucar menos pelo outros, ser forte, persistente e ensinar, na medida do possível e do exemplo, que não precisamos cair nas redes do mau-humor, da amargura e da auto-piedade. Fácil não é, mas não é impossível. Aliás, o impossível só existe até alguém conseguir torná-lo possível.

Om Namah Shivaya

segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

Be Here Now. Esteja aqui e agora.

Be Here Now. Esteja aqui e agora.

Estejamos no momento presente.
Isto significa estar onde se está, no aqui, no agora. Isto é Yoga.

Estando no presente nossa mente começa a se aquietar. O passado está apenas nas memórias e o futuro está na imaginação. Por isso, vale o convite para estar no agora.

No agora, está tudo em ordem. Não há preocupações. Não há ansiedades.

Vamos nos unir com nosso lado mais divino, nossa real essência. E por um instante nos desligar dos rótulos que o mundo nos impõe: filha, esposa, profissional, mãe, etc.


* Estampa Be Here Now é uma excluvidade da Zen People. Visite nosso site para conhecer as novidades!

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

Massagem Abhyanga, uma ótima dica para este verão

retirado do Globo Online

Testamos a Abhyanga, massagem a quatro mãos que promete relaxamento em dobro

20/01/2010
por Maria Vianna


Às vezes, o estresse é tanto que só uma boa massagem resolve. Com dores constantes na cabeça e nas costas após um mês especialmente cansativo, resolvi experimentar a massagem a quatro mãos, feita com duas terapeutas trabalhando de forma sincronizada pelo corpo. A terapia, conhecida como Abhyanga, está disponível no novo spa do hotel Fasano.

Em um primeiro momento fiquei sem saber o que esperar. Adoro as massagens tradicionais e cheguei a pensar que duas terapeutas me apertando ao mesmo tempo seria um pouco desconfortável. Não queria experimentar nenhuma técnica mirabolante que me deixasse ainda mais dolorida no dia seguinte. Mas, durante a sessão, tive uma grata surpresa. Como as terapeutas trabalham cada lado do corpo simultaneamente - enquanto uma massageia a perna esquerda a outra trabalha a direita, por exemplo - a sensação de relaxamento vem em dobro.

Renata Abreu, coordenadora do spa, explicou que os toques suaves estimulam o sistema linfático e a circulação, e ainda melhoram o sistema imunológico. A diferença de uma para duas terapeutas é que quando os dois polos energéticos (ou o ying e o yang) são trabalhados ao mesmo tempo com a mesma intensidade, o cérebro e os músculos respondem de forma mais rápida ao relaxamento. A terapia começa com uma massagista trabalhando os pontos da cabeça e a outra o dos pés. Depois, ela trabalham feito um espelho, cada uma de um lado do corpo.

O mais surpreendente é que, de olhos fechados, fica difícil dizer que são duas pessoas diferentes fazendo o mesmo trabalho. No fim da sessão, descubro que as massagistas passam por um treinamento intenso justamente para que os toques sejam iguais. Segundo Renata, uma massagista com uma mais leve e outra com um toque mais pesado, por exemplo, colocaria todo o trabalho a perder. O preço da sessão é salgado, R$ 250, mas é ótimo presente para si mesmo ou para uma pessoa querida.

Fonte: www.oglobo.com.br

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Invocação de Paz


Sahanavavatu
Saha nau bhunaktu

Saha viryam
Karavavahai
Tejasvinavadhitamastu ma

Vidvisavahai

Om Shanti Shanti Shanti


Que Ele nos proteja
Que Ele nos faça apreciar (a realidade)
Que nós tenhamos muita energia
Que nosso estudo tenha muita luz
Que nós jamais nos desentendamos
Que haja paz, paz, paz


Tatiane Rangel usa camiseta, shortinho e japamala Zen People.


quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

Lançamento: DVD Ashtanga Vinyasa Yoga Segunda Série com Dany Sá

Este DVD é a demonstração da segunda série do método Ashtanga Vinyasa Yoga com a bailarina e professora de yoga Dany Sá.

Neste trabalho, Dany demonstra a prática da segunda série de forma poética e harmoniosa. A partir de sua experiência, ensina como manter o foco durante a prática enfatizando as atitudes de auto-observação e conhecimento.

Um excelente instrumento de estudo para sua prática diária.

Imperdível.

Já à venda em nosso site.

terça-feira, 12 de janeiro de 2010

Dicas para ficar zen nesta sexta-feira!

Na próxima sexta-feira, dia 15 de janeiro, os cariocas terão dois eventos para relaxar e começar o final de semana renovados e com muita energia positiva!

Aulão de Yoga Restaurativa com Miila Derzert
às 18h30 no Studio Saraswati
Ataulfo de Paiva 706/201, Leblon
Ingresso: doação (cada um contribui com o que pode)
Pode convidar amigos, familiares...

kirtan com banho de mar com patrick gomlevsky e amigos
às 21h na Praia do Leblon, Posto 12
Ingresso: muito amor e paz no coração
Pode convidar amigos, familiares...

segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

Dicas de férias zen para a criançada

Aproveite estas férias para introduzir a filosofia e os benefícios do Yoga na vida de seus filhos. O Yoga Kids trabalha corpo e mente de forma lúdica, divertida e criativa.

Confira agora os ganhos que esta milenar prática proporciona às crianças:

* Aprimora a coordenação motora, a consciência corporal e capacidade respiratória
* Melhora a digestão
* Fortalece o sistema imunológico
* Aumenta o controle sobre as emoções
* Diminui a ansiedade
* Desenvolve a concentração
* Desenvolve a confiança e a auto-estima

Atividades para desenvolver e divertir com a professora Márcia Baptista:

Yoga Kids Férias no Saraswati Studio
De 11 de janeiro a 11 de fevereiro
Av. Ataulfo de Paiva, 704/201, Leblon
Tel.: 2511-4896

Yoga Kids no Luz Girassol Spa Holístico
Aulas às 2ª e 4ª de 10h as 11h e de 17h as 18h
Rua Paissandu, 272, Flamengo
Tel.: 2265-7306

Contato com a professora Márcia Baptista: marciabaptista@journalist.com

Visite nosso site: www.zenpeople.com.br

quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

Ahimsa, a sabedoria da não-violência

por Tatiane Rangel

Tratar com respeito tudo e todos é uma condição essencial para o desenvolvimento da humanidade. Dentro da cultura do yoga, este é um dever essencial e universal que devemos ter em nossa conduta.

Em nossa sociedade as manifestações de agressividade e violência estão presentes em toda parte e em todos os meios. Neste contexto em que vivemos é um desafio buscar a visão mais ampla e universal da união em vez da separação, da aproximação do ser humano com a natureza em vez do isolamento na artificialidade, nos valores ilusórios.

A sociedade do excesso e do consumo, a individualidade, a competição e a vaidade persistem em toda parte violentando os seres humanos e a natureza. Contra este atual contexto temos o yoga afirmando a não-violência como tema principal.

Tudo absolutamente faz parte de uma realidade única. Reconhecer a manifestação da mesma realidade em toda parte e em todos os seres se torna a principal condição para que tenhamos todos a paz tão almejada.

Aquele que enxerga na diversidade a divindade, a consciência suprema, por trás das diferentes formas dos fenômenos, é um yogui. E com este entendimento o yogui expressa a virtude de ahimsa, a não-violência.

Ahimsa não diz respeito apenas ao plano físico, mas ao plano sutil, dos pensamentos. Muitas vezes a violência nos pensamentos traz muito mais ruínas do que a violência física em si praticada contra algo ou alguém.

A não-violência não se aplica apenas aos outros, mas principalmente a nós mesmos, na relação que temos conosco. Não se trata de reconhecer como violenta apenas uma situação em que levamos um soco no estomago, mas sim reconhecer como violento e muito danoso um comportamento em que provocamos em nós mesmos sensações prejudiciais através de pensamentos e ações.

Com a ansiedade e a suposta falta de tempo, muitas vezes tratamos nosso corpo físico como uma máquina que não precisa de descanso. A partir daí são comuns os problemas de saúde causados por estresse, preocupações, insônia, ansiedade.

Em síntese, podemos interpretar ahimsa como o ato de não fazer mal a nenhuma criatura viva. A partir deste pensamento, e lembrando que o universo está vivo e em mutação, facilmente chegaremos à conclusão de que é impossível e impraticável a violência de qualquer natureza.

Um bom exercício de reflexão neste início de ano é fazer alguns questionamentos e avaliar se estamos sendo verdadeiros conosco e com os demais.

Teste os seus princípios de harmonia:

· Respeitar os outros seres vivos é importante para mim?
· Como me sinto quando causo dor a outro ser vivo?
· Como me sinto quando vejo outro ser vivo sofrer?
· Tento relevar quem me causou dano?
· Tenho pensamentos vingativos?
· Alimento pensamentos negativos?

Frutas Secas – divina doçura!

por Conceição Trucom

Quem já conhece o meu trabalho, seja através dos livros ou textos, sabe que sou bastante refratária ao consumo de açúcar de forma inconsciente. Já sabe também que, valorizo o consumo dos alimentos vegetais e integrais (jamais refinados), pois é a melhor forma de acessarmos toda a sua alquimia, seu Ser e Viço.
Do açúcar mascavo ao branco, todas são versões refinadas, não saudáveis, pobres nutricionalmente, portanto fonte de energia vazia. Assim, ao longo do seu consumo exagerado e usual, tais tipos de açúcar irão favorecer e desencadear doenças. Mas não estou afirmando com isso, que devemos cortar o sabor doce de nossas vidas. Segundo as medicinas antigas - a Tradicional Chinesa e a Ayurvédica-, os sabores são ferramentas importantíssimas na preservação da saúde e no tratamento de doenças.

O sabor doce, desde a infância, tão ligado ao prazer e às memórias afetivas, mexe bastante com os circuitos cerebrais, portanto com nosso emocional e inteligências. Mas, é este mesmo sabor que desperta e harmoniza o baço (o grande almoxarifado do corpo humano), o estômago (o que digere e separa as unidades básicas de nutrição), a boca, os lábios e a salivação (que dão sustentação ao prazer e à consciência), e finalmente; o sabor doce é o responsável principal pelos processos de transformação. Portanto, não podemos jamais abrir mão deste agradável sabor.

O que sim pretendo, em todo o meu trabalho de conscientização, é que este doce seja saboreado com responsabilidade e consciência. Não pretendo saber do doce somente pela compulsão do prazer ou para suprir (entupir, esconder e abafar) as necessidades de transformação. Minha proposta tem sido consumir o doce assim:

1) Com moderação e equilíbrio. Nenhum exagero é saudável ou sábio.
2) A partir de fontes mais saudáveis, naturais e integrais.

Bons exemplos são as frutas frescas, os cereais integrais que bem mastigados são doces, as ervas doces, entre elas a estévia e o funcho, o mel e o melado de frutas (cana, caju, beterraba, etc.).
Mas tem um exemplo que é especial: as FRUTAS SECAS!
Desidratando, ou seja, evaporando a umidade natural das frutas frescas, que gira em torno dos 60-80%, teremos a banana passa, uva passa, ameixa, figo, tâmara, damasco, maçã, abacaxi, caqui, mamão ... DIVINA DOÇURA!

Bem, vamos aos segredos por trás destas delícias, ricas em frutose – o açúcar das frutas -, sais minerais, vitaminas, fibras e enzimas. Elas podem ser desidratadas ao natural, sob o efeito do calor solar, que não ultrapassa os 45ºC. Em caixas especificamente desenhadas, elas permanecem sob ventilação natural; expostas ao sol por horas, dependendo do tipo de fruta, seu corte, época do ano e grau de insolação de cada local.
Ou, sob o calor de estufas elétricas (fuja das estufas a óleo), em temperaturas que não podem ultrapassar os 66ºC. Essa é a temperatura média de uma das estufas do Instituto de Tecnologia de Alimentos, o Ital (Campinas/SP). As frutas frescas, manuseadas segundo cada tipo e fornecedor, são arrumadas em bandejas sobrepostas, por onde circula o ar quente. Permanecem nessa condição por horas, e ao final a fruta fresca se transforma em fruta seca ou fruta passa.

"Do início ao fim, tudo é controlado com rigor para preservar os nutrientes", explica o engenheiro de alimentos José Maurício Aguirre, especialista em tecnologia de secagem do Ital. Um exemplo: a banana recém colhida tem cerca de 70% de água e ao final da desidratação fica com cerca de 15% de umidade. E olho nas embalagens, pois a umidade das frutas secas não pode ser superor a 25%, pois neste caso, além do fabricante ganhar mais vendendo água, a possibilidade de crescerem fungos aumenta vertiginosamente.

Na secagem solar não ocorre perda das substâncias nutritivas, pois vai embora somente a água. Ao contrário, ocorre um enriquecimento, pela impregnação de energia solar (prana) que a fruta recebe durante sua secagem.
Na secagem por estufa a perda maior é da vitamina C, que se degrada termicamente a partir dos 45ºC. Mas, fora isso, a perda nutricional é praticamente nula, se o fabricante evitar aditivos sintéticos, secagem com estufas a óleo (pois haverá contaminação com os gases do óleo usado) e descontroles da temperatura de secagem.
Obviamente, a desidratação concentra o teor de açúcar e todos os demais nutrientes, consequentemente, as calorias. Ou seja, uma banana fresca tem o mesmo valor calórico de uma banana seca.

Assim, valem alguns alertas:

1. É mais fácil extrapolar no consumo das frutas secas, conseqüentemente nas calorias e no açúcar. Portanto, moderação é preciso, já que o açúcar está concentrado.
2. É importante mastigá-las muito bem, para dar tempo da salivação acelerar sua re-hidratação, que será finalizada no estômago.
3. Portanto, a ingestão de frutas secas exige um aumento no consumo de água, o que é muito benéfico.
4. No caso das frutas secas industrializadas existem conservantes (químicos ou orgânicos naturais), que evitam a oxidação das frutas, o crescimento de fungos, e até auxiliam no seu tempo de secagem (geram fissuras nas cascas para a água evaporar mais rápido). Importante checar se os limites impostos pela legislação para a adição dessas substâncias estão sendo respeitados. Os conservantes químicos são: bicarbonato de sódio, cloreto de sódio, hidróxido de sódio e o anidrido sulfuroso. A legislação estipula o máximo de 0,1 grama/quilo de fruta produzida, que é tolerável e num processo de produção em alta escala é necessário, para evitar a contaminação por insetos e fungos..
5. Para quem rejeita a ingestão de conservantes químicos, mesmo que em quantidades ínfimas, o ideal são as frutas secas desidratadas com técnicas naturais, preparadas em estufa solar ou com conservantes orgânicos, como o ácido cítrico (suco de limão) e o ácido ascórbico, a popular vitamina C. Para quem é fã do limão, nem precisa comentários.
6. Olho nos rótulos e locais de compra.
Uma certeza: as frutas secas são uma rica fonte de frutose, que é um açúcar mais lento (menos glicêmico) e ainda na sua forma integral, ou seja, toda a alquimia da fruta está ali concentrada, principalmente se for via secagem solar. Caso não o seja, lavar as frutas deixando-as uns 5 minutos em hidratação (com água filtrada) e depois lavá-las em água corrente.

Consumir as frutas secas, como um "adoçante" natural, seja no preparo de sucos desintoxicantes, docinhos de aniversário com germinados, bolos onde o açúcar branco é compensado com elas, garante um sabor doce suave e agradável, assim como a reposição das energias, sais minerais, fibras e elevado poder desintoxicante.

Outro ponto a favor das frutas secas é o seu prazo de validade. Se bem armazenadas, longe da umidade e em temperatura ambiente, podem durar de seis meses a um ano. Por isso, fáceis de levar na bolsa para consumir a qualquer hora.

* Abacaxi-passa - rico em fibras e carboidratos
* Ameixa seca - rica em cálcio, potássio e vitamina A
* Banana passa - rica em potássio e vitamina A
* Damasco seco - rico em fibras, vitamina A e carboidratos
* Figo seco - rico em cálcio e potássio
* Maçã seca - rica em potássio
* Mamão-passa - rico em cálcio
* Pêssego seco - rico em fibras e vitamina A
* Tâmara seca - rica em fósforo
* Uva-passa - rica em potássio


Conceição Trucom é química, cientista e escritora.
www.docelimao.com.br

Os benefícios da caminhada

por Tatiane Rangel

A caminhada é um ótimo exercício. Além de ser um hábito saudável tanto para o corpo – aumentando o condicionamento físico - quanto para a mente, ela integra as pessoas. Quem caminha nas ruas, nos parques, nas praias sabe que com o tempo acaba fazendo amizades com outros praticantes.

Muitas pessoas que não podem praticar esportes ou fazer exercícios físicos mais intensos podem optar pela caminhada e levar muita saúde e disposição para o seu dia-a-dia. Mesmo aqueles que querem desacelerar as atividades por um período serão muito beneficiados mantendo o pique caminhando. E mais: em comparação com outras atividades, os riscos de lesões são mínimos.

A caminhada pode ajudar a alcançar o peso ideal e não só por objetivos estéticos mas essencialmente para manter a saúde. O excesso de peso aumenta o risco para doenças cardiovasculares, aumenta as chances de desenvolver hipertensão e níveis elevados de colesterol ruim e diabetes. Além disso, é também uma prática que ajuda no tratamento de distúrbios psicológicos: meia hora três vezes por semana pode ser tão eficiente quanto o uso de medicamentos.

Confira agora alguns dos maiores benefícios da caminhada:

-emagrece, proporciona condicionamento cardiovascular e fortalece membros inferiores;
-reduz as taxas de colesterol ruim (LDL e o VLDL) e aumenta o colesterol bom (HDL);
-provoca oxigenação cerebral liberando endorfinas, os hormônios que tranqüilizam e trazem bem-estar;
-aumenta a taxa do hormônio do crescimento;
-diminui a freqüência cardíaca e a pressão arterial;
-controla a obesidade, evita as varizes, reduz risco de derrame cerebral, aterosclerose e lombalgias;
-ajuda a evitar várias disfunções como: acidente vascular cerebral, depressão, ansiedade, osteoporose, artrose, obesidade, diabetes, intestino preguiçoso;
-torna os ossos mais fortes e previne a osteoporose com o aumento da massa óssea;
-melhora a estabilidade articular;
-aumenta a força, a flexibilidade, a resistência aeróbica e anaeróbica;
-ajuda a corigir vícios posturais, melhora a respiração, fortalece o sistema imunológico;
diminui o stress e combate a depressão;
-é o exercício mais indicado para o diabético. O ideal é usar tênis confortável e caminhar em local plano e bem ventilado. Há redução dos níveis de glicose e melhora da ação da insulina, o que reduz o uso de medicamentos orais e a dose de insulina a ser aplicada. Também queima calorias, o que ajuda no controle de peso e melhora o humor.

Rio de Janeiro terá ônibus híbrido em 2010

Em dezembro, a Fetranspor (Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Rio de Janeiro) anunciou que a partir de janeiro começa a circular o primeiro ônibus híbrido na cidade do Rio de Janeiro. O veículo, que irá circular pela Zona Sul da cidade, possui a capacidade de gerar sozinho, com a ajuda de um motor a diesel, a energia necessária para realizar seu deslocamento.

Em fase experimental, o protótipo fabricado no Brasil irá operar acompanhado de um ônibus convencional, que fará o mesmo percurso e no mesmo horário para poder comparar os desempenhos.

Silencioso, confortável, econômico e menos poluente – estes são os benefícios do carro híbrido. Seu funcionamento é da seguinte forma: quando a carga da bateria acaba ele passa a rodar com o motor a diesel, que serve para carregar novamente a bateria. Embora custem 40% mais do que os ônibus convencionais, possuem vida útil bem superior: cerca de 25 anos.

Os ônibus híbridos são atualmente uma tendência na Europa e nos Estados Unidos. Em Londres a promessa é trocar toda a sua frota para as Olimpíadas 2012.

A Fetranspor, que paticipa deste projeto em parceria com outras empresas, já pensa até em usar, mais à frente, biodiesel e etanol combinados com eletricidade.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails